Nilson Leitão

Deputado Federal

Telefone: (66) 9905-4553 (Sinop)
Telefone: (61) 3215-5825 (Brasília)

E-mail: dep.nilsonleitao@camara.leg.br

Nilson Leitão é deputado federal pelo Mato Grosso e está atualmente no segundo mandato. A trajetória política de Nilson Leitão iniciou em Sinop, onde foi vereador e prefeito por dois mandatos. Nilson Leitão é filiado ao PSDB, seu primeiro e único partido, Nilson Leitão é líder da bancada do PSDB na Câmara dos Deputados.

Biografia completa

Nascido em Cassilândia, no Mato Grosso do Sul, Nilson Leitão chegou com sua família no município de Sinop no começo dos anos 80. Durante a juventude participou ativamente no cenário desportivo sendo fundador do clube filantrópico e desportivo Farrapus. Foi fundador do Léo Clube e presidente de honra da APAE (Escola Gente Esperança), tendo realizado mais de 300 campanhas sociais.

Por conta do seu envolvimento com as causas sociais foi lançado candidato a vereador, sendo eleito aos 26 anos de idade, à época, o vereador mais jovem eleito no município. Aos 28 anos assumiu uma cadeira na Assembleia Legislativa de Mato Grosso e aos 30, foi eleito prefeito de Sinop, sendo reeleito em 2004.

Como prefeito trabalhou ativamente para melhorar os índices da saúde pública. Com apenas quatro meses de mandato abriu o Pronto Socorro Municipal. A segunda providência foi a abertura do banco de sangue e a implantação de 16 PSF´s (Programas de Saúde da Família). Ainda durante o seu mandato de prefeito, Sinop ganhou o serviço de hemodiálise e começou a tratar pacientes com câncer através de convênio com o Hospital Santo Antônio.

Na área da educação foi premiado pela diminuição dos níveis de analfabetismo, através de parcerias com o Instituto Ayrton Senna e Banco do Brasil. Também foi responsável por transformar Sinop em um polo universitário. Foi durante o seu mandato que a Universidade Federal de Mato Grosso instalou seu campus no município. Através de incentivos fiscais atraiu faculdades particulares, ampliando o número de cursos e vagas no ensino superior.

Na área social realizou o maior programa de distribuição de renda já realizado no município. O Barriga Cheia foi responsável por qualificar mão de obra feminina, dando às donas de casa a oportunidade de terem renda própria, ao mesmo tempo em que seus filhos tinham educação de qualidade na rede pública de ensino.

Foi responsável também pela melhoria da infraestrutura da cidade. Construiu o terminal do aeroporto, instalou o balizamento noturno e conquistou a homologação permitindo que as companhias aéreas pudessem operar voos diariamente. Também em seu governo foram feitos programas de asfaltamento comunitário e foi feita a lei que proíbe que novos loteamentos sejam abertos sem a infraestrutura de água, energia e asfalto. Em entendimento com a Caixa Econômica Federal, derrubou a decisão que proibia a construção de habitação popular por conta de ume demanda judicial sobre a área onde está a sede do município.

Sua gestão foi premiada pelo Conselho Federal de Contabilidade com o Prêmio Responsabilidade Fiscal (2001), Instituto Ayrton Senna com o Prêmio Qualidade na Educação, Prefeito Nota 10 (2003), Prêmio Município Mais Dinâmico (2005 e 2008), pela Gazeta Mercantil.

Em 2010 foi candidato a deputado federal tendo conquistado 70.958 votos. Assumiu o mandato em 13 de julho de 2011 após recontagem dos votos determinada pela Justiça.

Tão logo assumiu participou de comissões importantes, tendo presidido inclusive reuniões nas quais ministros de Estado foram convocados a dar explicações sobre denúncias de corrupção em suas pastas.

No primeiro mandato foram apresentadas propostas como a que cria o Agente Comunitário da Terra, para levar assistência técnica rural para assentados da reforma agrária e pequenos produtores; A lei que tipifica o Estelionato Eleitoral, para punir políticos que não cumprem as promessas de campanha; a concessão de incentivos fiscais a empresas que se instalar em municípios com baixo IDH; isenção de Imposto de Renda e remuneração por atividade e os proventos de aposentadoria ou reforma para os portadores de doença de Chron e Retocolite Ulcerativa; A instalação de novos campi da UFMT e a instalação do Curso de Medicina no campus de Sinop.

Em 2014 foi reeleito para um segundo mandato na Câmara dos Deputados com 127.749 votos, o mais votado entre os deputados federais.

Liderou movimentos como o pró-impeachment, foi relator da CPI da Funai e Incra e presidiu a Frente Parlamentar da Agropecuária, a maior e mais combativa do Congresso Nacional.

Ocupou cargos de vice-líder e líder da minoria. Também foi vice-líder, 1º vice-líder e atualmente é líder do PSDB na Câmara.