Em premiação da CNA Nilson Leitão defende desburocratização do agro e modernização da legislação

A Confederação Nacional da Agricultura (CNA), entregou na noite desta segunda-feira (11), o Prêmio Agro Brasil 2017, honraria criada para homenagear aqueles que, pelo seu trabalho, tenham contribuído para o desenvolvimento da agropecuária brasileira.

O deputado federal Nilson Leitão (PSDB-MT), presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), recebeu a premiação por conta de sua atuação no campo político. Direta e indiretamente, através da frente que preside, o parlamentar tem lutado, entre outros, para aumentar a competitividade do setor.

Nilson Leitão recebeu o prêmio das mãos do vice-presidente da CNA, Roberto Simões. O parlamentar se disse honrado pelo prêmio e fez questão de dividi-lo com os colegas da FPA. “Divido esse prêmio com todos aqueles parlamentares que nos ajudam todo dia a desburocratizar, a defender o setor de um Brasil que depende muito do setor produtivo, mas tratado com muito preconceito às vezes, de forma ideológica e isso atrasa o Brasil e atrapalha inclusive o emprego”, afirmou.

Em entrevista, o deputado Nilson Leitão defendeu que a melhoria da imagem do setor passa também pela modernização da legislação. “Precisamos de uma legislação que venha de fato para destravar o Brasil, que é o único País do mundo que precisa de licença ambiental para plantar alimentos, árvores. O Congresso Nacional precisa fazer sua parte. Hoje vivemos uma legislação feita por portarias e resoluções e não pelos legisladores. Alguns temas como ambiental, trabalhista e temas fundiários são tratados de forma equivocada e as vezes desonesta”, afirmou o parlamentar, ressaltando ainda que justiça social se faz com geração de emprego e renda e que o agronegócio tem sido o responsável pelos números positivos no setor.

Também receberam o Prêmio Agro Brasil 2017 o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, o presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Maurício Lopes, e o jornalista José Roberto Guzzo, da revista Veja.

Adicionar comentário